quinta-feira, 14 de julho de 2016

APRESENTA


HIPÓDROMO DO CRISTAL

COMMINGLE MAROÑAS X CRISTAL

PROGRAMA OFICIAL DA 2ª CORRIDA - 
TEMPORADA HÍPICA 2016/2017 
 20ª Reunião (JCB) - 
QUINTA-FEIRA, 14 DE JULHO DE 2016








www.suaposta.com.br





























ESTREIAS E REAPARECIMENTOS

PROGNÓSTICOS DOS CATEDRÁTICOS DO CRISTAL

HERMES MARTINS - JONATHAN MONTEIRO
























Cronica de bastidores
NOS 400 METROS FINAIS


A voz do Turfe e a bacia do Moinhos

Por Fernando Rozano

O editor do De Turf un poco, o Mário Rozano, me enviou uma foto de 1944. Dario Moreira, retornando à repesagem após vitória com Carasinho em páreo clássico no emblemático pradinho do Moinhos de Vento, com uma pergunta: "Não descobriu o elemento que fez parte do nosso cotidiano por alguns anos?
Bom, como não nascemos na década de quarenta do século vinte tampouco o pai havia desembarcado da Laguna dos Patos vindo de Rio Grande, confesso que o mergulho na memória foi tão profundo quanto não encontrar nada além da extraordinária fotografia e registro do tempo passado. Então, a resposta veio pronta. Ao fundo, a Baixada, antigo estádio do Grêmio e mais próximo a cerca de madeira, onde depois de 1959 não mais haveria corridas, o campo onde em nossa juventude jogávamos futebol.Final dos anos sessenta, início dos setenta talvez. A chama dos nosso pouco mais dos quinze anos de então acendeu com rapidez. E a memória, tão veloz quanto a disputa para ver quem vence entre a luz e o relâmpago, também chegou.


Lembro das antigas construções do hipódromo já abandonado, depois demolidas. À época, não havia política de preservação do patrimônio arquitetônico da cidade e, se havia, era tão discreta que se diluia em algum interesse econômico qualquer. Logo, as imagens da velha bacia misturada com a pista e tudo o mais vieram. Lá estávamos correndo atrás de uma bola de couro. Times de várzea foram formados ali e ali fizeram seu jogo campo de jogo como o tradicional Clarão da Lua. Chegou a receber a equipe juvenil do Internacional, atual sub-20, e os jogos eram acirrados e a afluência do público o suficiente para lotar o espaço. Outra equipe jogava naquela área abandonada, todavia não alcanço o seu nome. 

Regressar a dois tempos separados por alguns anos me traz um sentimento de tristeza. Tenho dentro de mim não apenas o espaço geográfico que o Mário me enviou se não toda a Porto Alegre que nossa infância e adolescência percorreram em suas ruas.

O que mais dói é não ter o pradinho em meus olhos, as corridas vistas da cerca, o pavilhão repleto de pessoas presentes em minhas lembranças. Tudo o que tenho é minha mãe e meus irmãos sentados na bacia em um dia de sol. Na pista de areia, o pai peleando para vencer algum páreo, talvez um grande prêmio. Não sei. 



Notas: 1-  O Hipódromo do Moinhos de Vento se transformou em 09 de novembro de 1972 no Parque Moinhos de Vento, conhecido como Parcão, tendo ao seu lado, ainda como extensão da área verde, a Baixada tricolor. 

2- Durante muitos anos, os terrenos à frente da entrada principal do Hipódromo do Cristal, Avenida Diário de Notícias, abrigou campos de futebol, onde foram disputados vários campeonatos e torneios amadores da capital.              Desapareceram com as transformações no local. Fotos: Arquivo De Turf Un Poco e Niza Therezinha Driesch Rozano 

3- O Clarão da Lua Futebol Clube foi fundado em 08 de novembro de 1945 e ainda existe. Disputa as ligas da cidade, em especial no Ararigbóia, bairro Jardim Botânico.

By De Turf Un Poco
Mário Rozano


PROGRAMA OFICIAL DA 2ª CORRIDA - 2016/2017 
 20ª Reunião (JCB) - QUINTA-FEIRA, 
14 DE JULHO DE 2016

REVISTA CRISTAL
www.jockeyrs.com.br
Retrospectos, prognósticos, editorial, estreias e reaparecimentos, fotos dos vencedores, programa e tabuladas, tudo e muito mais

De Turf Un Poco
Mário Rozano
Cronica Nos 400 metros finais, Fernando Rozano
MKT Jockey Club do Rio Grande do Sul
Carol Strussmann
Presidente JCRGS Ricardo Felizolla



Nenhum comentário:

De Turfe Um Pouco

De Turfe Um Pouco
Imprensa Internacional