quinta-feira, 7 de julho de 2016





HIPÓDROMO DO CRISTAL
PORTO ALEGRE-RS










www.suaposta.com.br







PROGRAMA OFICIAL 
1ª CORRIDA - 2016/2017
9ª Reunião (JCB) - QUINTA-FEIRA, 07 DE JULHO DE 2016

COMMINGLE - CRISTAL X MAROÑAS







Cristal em Desfile

Quinta-feira, onze carreiras e a velocidade em destaque

Clássico Romo Ferte e Clássico Inverno

Quinta-feira, evento relevante que traz ao turfista de todo o Brasil e América do Sul a qualidade das corridas que são disputadas no aprazível circo hípico do bairro Cristal da capital. Serão onze competências que vão animar a tarde de inverno do gaúcho, todas de elevado índice técnico e muitos exemplares nas gateras aguardando a liberação da startr oficial Suzana Davis. Quem for ao Cristal hoje - reunião com início as 25 horas - vai assistir as duas provas de hierarquia nobre programadas pela Comissão de Corridas e como base a velocidade. Em duas verões, o Clássico Romo Ferte (US$2.100/1100m/areia), agendado para as 16 horas, é uma contenda estruturada para as fêmeas de três. No Clássico Inverno, logo a seguir, corre as 17h30min, e com as mesmas características atende o naipe masculino.


O catedrático gaúcho Leandro Mancuso, atualmente oferecendo seus palpites no prestigioso sítio Raia Leve, com sede no Rio de Janeiro, gentilmente assina os comentários e as indicações de acordo com sua opinião. Com percentual de acertos acima da média, seguir o nosso colega Mancuso no blog de Turf Un Poco, sempre um atrativo.


Cristal, comentários e indicações - Quinta-Feira, por Leandro Mancuso

1° Páreo: 9-10-7
Antigo está na vez e poderá pagar pule boa. Ecos da Guanabara tem carreira para vencer. Simply é azar tentador.
2° Páreo: 1-5-6
Mestre Haragano é força destacada. Xilandra está atrasado no perdedor. Jeca do Mato é outro que já deveria ter vencido.
3° Páreo: 7-6-2
Ximenessa é pule tentadora, o melhor azar da prova. Lady Couke é retrospecto. Maquina Negra não estreou mal e pode ir a reabilitação.
4° Páreo: 4-9-2
Falam que Hiper Mura está junta só na partida, deve vender cara a derrota. Gala Tango é inimigo de respeito, caso o estreante não confirme. Negro Furioso deu uma melhorada, deixo como tertius da dupla.
5° Páreo: 8-4-1
Basic Ilusion é boa potranca e ganhou muito fácil, poderá repetir. Zayana tem partidários, pois perdeu clássico incrível na última. Hija Del Sun vem de vitória autoritária.
6° Páreo: 6-2-4
Samurai defende a invencibilidade e estreia no Cristal. Seu principal rival é Príncipe D’anafer embora esteja correndo no repique. Maestro da Serra deixo como tertius.
7° Páreo: 10-1-12
Follow Me agora deverá correr muito, pegou páreo camarada. Elegance Train tem partidários, pois pegou baliza boa. Energia Ibéria é perigosa.
8° Páreo: 3-5-6
Here We Go agora na redução é forte concorrente. Ganesha está maduro nessa turma. Hotel Bristol tem choro no livro e não correu o que sabe.
9° Páreo: 2-3-9
Great Killer e Inovador Iguassu são rivais de vulto. Super Homem é azar viável caso ocorra briga acirrada.
10° Páreo: 8-7-3 
Walk Away Cat pela raça deverá vencer. Pinta de Kraque ganhou e melhorou. Hals tem partidários. Ptolomeu corria provas mais encorpadas, quadrifeta terá grande dividendo.
11° Páreo: 7-11-6
Life Is Too Short e sem duvidas a melhor montaria do aprendiz Fernando Dias. Winter Beauty sofreu hemorragia é rival. Joy of Heart deu uma descansada, olho nela. Peroba Sarge é azar tentador na mega quadrifeta



Apresentação AIRTON BARNASQUE





JOCKEY CLUB DO RIO GRANDE DO SUL CUMPRIMENTA OS CAMPEÕES





HIPÓDROMO DO CRISTAL

ESTRÉIAS E REAPARECIMENTOS

INDICAÇÕES: EXPERTOS DO CRISTAL - JONATHAN MONTEIRO E HERMES MARTINS


NOS 4OO FINAIS



Gre-Nal e Protetora do Turfe


Por Fernando Rozano

Depois de dias acossados pela névoa, o porto-alegrense ganhou às ruas. Início de julho, 3, data do Gre-Nal pelo campeonato brasileiro em horário estranho à tradição: 11 da manhã. A movimentação intensa dos torcedores tanto de um time quanto do outro mais que a alegria da disputa trouxe em meio ao vermelho colorado e o tricolor gremista muita saudade. Viajar no tempo é um fascínio.

E lá estava com meus pensamentos em 1968, 7 de setembro. Sábado, todavia. O movimento de turfistas em direção ao hipódromo também começava cedo, as corridas um pouco mais tarde, quando as catorze horas iniciava sua volta para cumprir seus sessenta minutos regulamentares. Os grandes prêmios tinham dia e data definidos no calendário turfístico, em geral aos domingos. Das raras exceções, o Protetora do Turfe, sempre em 7 de setembro, nesse ano da lembrança, na véspera.


Tenho presente tudo o que aconteceu. Da corrida, da Corejada, que cruzou o disco em primeiro, do Astro Grande, do Gobelin, do multicampeão El Asteroide. Dos jóqueis: Batista, Alvani, Silveira, Rossano, Saliba. Um time de primeira para o clássico. No entanto, quero trazer para o Gre-Nal essa volta de quase cinquenta anos.

Estava inscrito no páreo um tordilho surpreendente sob a monta do Reyna de nome King Twist. O filho de Takt em Fille de Troie já havia pregado uma peça em uma das provas preparatórias, derrotando os favoritos em atropelada fulminante nos derradeiros metros finais. O proprietário, Dr. Ney Silveira da Rosa, penso, era torcedor do Grêmio. Afirmativa esta por minha conta e risco, pois da certeza não tenho uma sequer. Sua blusa denunciava, quem sabe, a alegria de ser Mosqueteiro: azul, branco e preto. Porém, em listras horizontais. Era uma bela farda. Confesso que se havia a de listras verticais, peço desculpa ao seu proprietário.

Minha memória não encontra o seu nome. No grande prêmio, King Twist foi discreto sexto lugar. Viria a ser laureado no ano seguinte. Aliás, 1969 foi um ano de ouro para ele, que secundou Gobelin no Princesa do Sul em Pelotas e Light Romu no Bento.

Futebol e corridas de cavalos. Não é a primeira vez que se encontram. Na saudosa era do Moinhos de Vento, a Baixada era a casa do Grêmio Futebol Porto-Alegrense até 1954. Um podia ver o outro. Depois, embora não tão distante, a morada passou a ser a Azenha e o Olímpico. E hoje, são extremos. Um no Cristal, outro no Humaitá. A morada do Internacional esteve pelos lados do Menino Deus e Praia de Belas, tanto os Eucaliptos quanto o Beira-Rio, mais próximos do Cristal.

Se em 68, o tricolor não "figurou na pedra", no futebol, 2016, a vitória foi assegurada pelo gol de Douglas. Essa saudade não arrefece nunca, afinal, mais dois meses pela frente e o Protetora estará nos programas oficiais do Jockey Club, passando de mão em mão e os turfistas à beira da cerca vibrando com os cavalos que escolheram para torcer.

CLÁSSICO ROMO FERTE - CAMPO E TABULADA



CLÁSSICO  INVERNO - CAMPO E TABULADA



REVISTA CRISTAL

www.jockeyrs.com.br

PROGRAMA COMPLETO - TABULADAS - RETROSPECTO
A SEMANA QUE PASSOU E MUITO MAIS...


Por Mário Rozano
De Turf Un Poco
Colunista: Fernando Rozano
"Nos 400 finais"
MKT - Jockey Club do Rio Grande do Sul
Cronista: Airton Barnasque
Fotos: Agencia Preview
Presidente: Ricardo Felizolla

Nenhum comentário:

De Turfe Um Pouco

De Turfe Um Pouco
Imprensa Internacional